[Reading] ➷ A coleira do cão By Rubem Fonseca – Ivogue.co.uk

A coleira do cão Flores Artificiales Sucias En Un Florero De Falso Cristal.Muebles Viejos Arruinados Ni Siquiera Un Libro A La Vista Ropa Descolorida El Ni O Descalzo Hubo Un Momento En El Que La Tristeza De Las Cosas Fue Mayor Que El Dolor De Las Personas Caray Doctor, Hasta Parece Que Nunca Hab A Entrado A La Casa De Un Pobre Ya Hab A Entrado, Pero Mis Ojos No Saben Ver.


10 thoughts on “A coleira do cão

  1. says:

    Livro surpreendente, d forma a v rios tipos de mal estar espec ficos dessa sociedade urbana brasileira, que conseguimos reconhecer mas dif cil nomear Belo trabalho em captar essas dores subjetivas e a l gica dos ambientes que esses personagens habitam.O melhor conto o primeiro, A for a humana view spoiler Esse garoto cuidado de dia pelo dono de uma academia de muscula o na esperan a de ganhar um pr mio de halterofilismo que fa a a fama da academia E cuidado de noite por uma garota de programa Ambos o sustentam, ambos se relacionam com ele com a media o de seu corpo Mas o que ele realmente anseia est na rua, na comunh o de pessoas compartilhando a m sica que vem de uma loja Quando ele v perto da loja um homem, negro maltrapilho, fazendo uma apresenta o de dan a e depois passando a cuia por uns tocados, ele fica embasbacado Impressionado com o corpo deste homem, Waterloo, ele o convida para a academia Tem um impulso de comunh o, de comunidade Mas est dentro da l gica individualista de competi o e acaba perdendo sua posi o Perde seu pesudo pai e depois at sua pesudo m e V se sozinho com o mesmo anseio por espa o p blico, pelo coletivo, por la os comunit rios Alguns outros contos questionam a moralidade do classe m dia, seja pelo homem casado com meios de sustentar uma amante, seja pelo adolescente que percorre a cidade atr s da transa ideal, ou o filho do dono da padaria que foge de casa para se casar com uma mo a negra o que n o aceito pela fam lia que se acha descendentes ...


  2. says:

    Os contos me surpreenderam bastante Tirando A Coleira do C o em si que tamb m maravilhoso, apesar de destoar um pouco do resto do livro , s o bem diferente das hist rias de crime e viol ncia que eu conhecia do Rubem Fonseca S o hist rias mais de amor, com um toque meio desesperan ado, que conseguem ser interessantes e at tocantes, apesar de serem um pouco repetitivas, todas sobre o mesmo universo masculino, e muitas vezes machista.A atualidade de alguns dos contos tamb m chamou a minha ate...


  3. says:

    Segundo livro de Rubem Fonseca, de 1965, apresenta nos uma colect nea de contos muito interessante e bem diferente dos policiais negros que se lhe seguiram Esta edi o inclui no final uma resenha da recep o do livro pela cr tica liter ria data Rubem Fonseca de facto surpreendente.